Publicado em

O que os consumidores têm buscado nos novos residenciais?

Os novos residenciais, casas, apartamentos, entre outros ambientes habitacionais estão em constante transformação.

As principais tendências da área não só ditam os padrões adotados pelo mercado da construção civil, como também as formas com que as pessoas se relacionam com os espaços.

Conhecer as novas direções tomadas pelo segmento construtivo é imprescindível para qualquer profissional da área, dado o constante aumento da sua competitividade e o crescente padrão de exigência presente entre os consumidores.

Descubra, a seguir, quais são os modelos, aparências, designs e tecnologias que estão ganhando a preferência dos proprietários na hora de definir seus projetos e de escolher seus novos lares! Continue a leitura!

1 Maior integração entre as áreas

Em ambientes modernos, a divisão feita por meio de paredes é cada vez menos comum. Seu uso agora dá espaço para locais mais amplos, bem arejados e integrados entre si, que não só otimizam as áreas disponíveis aos residentes, como também promovem uma vivência mais globalizada em toda a residência, tornando seu conceito único.

Mais que unir ambientes como salas, cozinhas, áreas de festas, churrasqueiras, entre outros semelhantes através de conceitos abertos, a integração também se dá cada vez mais junto das áreas externas.

Por meio de portas, paredes ou janelas amplas de vidro, é possível que jardins, piscinas, áreas externas de festas, ambientes coletivos e afins sejam ainda mais valorizados e integrem os espaços internos, melhorando sua iluminação e ventilação.

Com criatividade, tudo é válido nesse sentido, até mesmo a lógica inversa, a exemplo dos jardins internos que são cada vez mais comuns nas casas e apartamentos dos novos residenciais!

2 Uso criativo de elementos em vidro

Mencionado logo no primeiro item do artigo, o vidro é um componente fundamental na arquitetura, decoração e engenharia moderna.

Além da beleza única garantida pelo material translucido e pela versatilidade encontrada nos seus diversos modelos, formatos, espessuras e dimensões, os vidros também agregam uma série de vantagens funcionais.

Conforme abordado anteriormente, são eles que garantem uma boa integração entre os ambientes. Sua capacidade de fornecer iluminação natural aos espaços internos é imprescindível para que a obra se torne mais sustentável e econômica, já que demanda muito menos o uso de luzes elétricas.

Cada vez mais é possível também encontrar opções com diferenciais como espessura a prova de som, proteção contra raios UV, padrões estilizados por películas e pinturas especiais, além de um padrão de segurança garantido pela têmpera.

Como se não bastasse, o vidro ainda é um item de manutenção e limpeza extremamente simples.

3 Foco na sustentabilidade

Não é novidade que as preocupações com o meio ambiente e a sustentabilidade são cada vez mais recorrentes em todos os segmentos de mercado, especialmente na construção civil.

Mais que uma demanda legal e social, as construções sustentáveis também fazem parte das novas exigências dos consumidores, que dão grande relevância para esse tipo de questão.

Com base nisso, os novos residenciais apostam no design consciente, que tem como foco a otimização e reaproveitamento de recursos, além da minimização de impactos.

Muito além da própria eficiência energética garantida pelo já mencionado vidro, é possível apostar na reutilização de materiais, como azulejos e pisos reaproveitados, madeira de demolição, decorações naturais, móveis reformados, entre outros.

As fontes de energia e uso de recursos renováveis também são centrais nos novos residenciais, como as cisternas, painéis de energia solar, centrais de ventilação e semelhantes.

4 Formas naturais e pouco padronizadas

Os padrões de design considerados mais modernos em termos decorativos e de arquitetura são aqueles que conferem movimento às fachadas residenciais.

A ideia é criar um visual único e arrojado, com foco na volumetria e no dinamismo dos elementos que compõem o projeto.

Mesclando curvas e ângulos retos, dispostos em posições dispersas, sejam elas horizontais ou verticais, é possível fugir dos padrões simétricos sem que a harmonia de toda a composição seja perdida.

O resultado são casas, prédios e novos residenciais singulares, valorizados por sua beleza e inovação construtiva.

5 Automação residencial

Em um mundo cada vez mais digital e focado na tecnologia, é natural que as casas também integrem recursos inteligentes. Isso a fim de melhorar o seu desempenho geral e de garantir uma maior capacidade de controle aos seus proprietários.

Por meio de interações automatizadas junto aos aparelhos móveis que já fazem parte do cotidiano dos consumidores, como smartphones e tablets, é possível conectar-se ao ambiente residencial, monitorando-o e controlando-o.

Mais que gerenciar itens de lazer, como televisores e aparelhos de som, e o próprio ambiente interno, como a temperatura do ar condicionado e o nível das luzes, esse tipo de funcionalidade também pode ser um importante diferencial de segurança.

Imagine que algum vizinho percebeu uma movimentação estranha na casa ou ainda, um alarme disparou enquanto os proprietários não estão em casa.

Nessas situações, basta pegar o celular e conferir as câmeras em tempo real, acionar a segurança ou apenas desativar o acionamento do alarme – a qualquer hora e de qualquer lugar!

6 Acessibilidade

Levando ainda em consideração o fato de que os consumidores estão mais conscientes, bem informados e exigentes, é impossível não abordar a acessibilidade como uma tendência crescente na construção civil.

Nos novos residenciais, prédios e demais ambientes com espaços de uso coletivo, esse cuidado é inclusive uma obrigação imposta não só pelo bom senso social, mas também por leis específicas do segmento construtivo.

Já em relação aos espaços residenciais pertencentes a um único proprietário, a acessibilidade é pensada sob o ponto de vista da recepção de visitantes, da consciência em relação à prevenção ou ainda para moradores idosos.

Entre os principais itens relacionados a essa questão, é possível citar barras de apoio, rampas de acesso, portas de correr e até elevadores de passageiros.

Esses últimos, inclusive, há muito deixaram de ser itens próprios de prédios, passando a integrar também diversos ambientes residenciais que contam com mais de um piso!

Você já conhecia as tendências que estão ganhando as casas, apartamentos, condomínios e novos residenciais? Se você ficou com alguma dúvida sobre o assunto, entre em contato conosco!

Agora, se você tem interesse em saber como fazer a escolha do elevador de passageiros ideal para o seu empreendimento, clique abaixo e faça o download gratuito do nosso e-book!

Download e-book como escolher o elevador ideal para seu projeto

Publicado em

Instalação de elevador traz valorização ao imóvel

Instalação de elevador traz valorização ao imóvel

Passou o tempo em que um elevador era artigo de luxo. Hoje pequenos prédios residenciais podem e devem ter um elevador. Além da comodidade necessária, ele se tornou item obrigatório quando falamos de valorização, conforto e critério de escolha de um imóvel.

Nesse sentido, iremos neste conteúdo falar a respeito de como a instalação de um elevador pode trazer valorização ao imóvel. Isso quer dizer vendas, escolhas bem-feitas e um retorno no seu investimento. Continue a leitura e descubra as vantagens de adquirir um elevador para o seu empreendimento!

Valorização do imóvel e o conforto para os moradores

Ao decidir por um imóvel ou outro, um dos requisitos que pesa muito na avaliação do futuro proprietário é a existência ou não de um elevador. Isso porque, ele traz comodidade, conforto e inúmeras facilidades.

Um imóvel, mesmo considerado pequeno e com poucos andares, precisa apresentar todas as facilidades aos seus proprietários. Com os diversos compromissos do dia a dia, nenhuma pessoa gosta de perder tempo para sair ou chegar em casa.

Com a instalação de um elevador, o imóvel tem uma valorização bastante significativa se comparado ao preço original. Outro fator importante a ser analisado é que imóveis que dispõem de elevadores tendem a ser vendidos mais rápido do que prédios que não contam com esta comodidade.

A população está envelhecendo e precisa de comodidade

O que até pouco tempo poderia ser visto como luxo, tornou-se uma necessidade. Pensar na mobilidade de pessoas com dificuldades de locomoção é primordial.

Muitas pessoas em busca de opções de imóveis podem ser da terceira idade, aposentadas e que, em muitos casos, procuram por qualidade, comodidade e praticidade, isso com acesso fácil, segurança e conforto.

Em uma matéria publicada pela Revista Exame, que fez uma projeção até 2040, verificou-se que a população brasileira está envelhecendo, já que até o ano estimado, mais da metade da população, uma média de 56%, terá mais de 45 anos.

Isso nos faz perceber que existe uma parcela da sociedade que vai demandar opções de imóveis que proporcionem conforto e comodidade nas atividades cotidianas, e um exemplo é o uso do elevador em empreendimentos.

Download e-book como escolher o elevador ideal para seu projeto

Acessibilidade na construção civil

Outro ponto importante a ser analisado é a acessibilidade, tanto para os moradores quanto para os visitantes. Ninguém quer vivenciar uma situação constrangedora ao recebera a visita de um cadeirante, por exemplo, e ter que pedir ajuda aos vizinhos para carregá-lo até o terceiro ou quarto andar.

Ou mesmo passar por algum problema de saúde e se ver impossibilitado de subir ou descer escadas. São pontos muito relevantes que com certeza serão avaliados pelos futuros moradores do seu empreendimento.

Legislação

Não podemos falar sobre acessibilidade sem mencionar a legislação a respeito desta questão. Existem alguns pontos importantes quanto a instalação do elevador descritas na Lei da Acessibilidade Decreto nº 5.296 de 2 dezembro de 2004 no Artigo 27 que vamos mencionar a seguir:

Art. 27.  A instalação de novos elevadores ou sua adaptação em edificações de uso público ou de uso coletivo, bem assim a instalação em edificação de uso privado multifamiliar a ser construída, na qual haja obrigatoriedade da presença de elevadores, deve atender aos padrões das normas técnicas de acessibilidade da ABNT.

  • 1oNo caso da instalação de elevadores novos ou da troca dos já existentes, qualquer que seja o número de elevadores da edificação de uso público ou de uso coletivo, pelo menos um deles terá cabine que permita acesso e movimentação cômoda de pessoa portadora de deficiência ou com mobilidade reduzida, de acordo com o que especifica as normas técnicas de acessibilidade da ABNT.
  • 2oJunto às botoeiras externas do elevador, deverá estar sinalizado em braile em qual andar da edificação a pessoa se encontra.
  • 3oOs edifícios a serem construídos com mais de um pavimento além do pavimento de acesso, à exceção das habitações unifamiliares e daquelas que estejam obrigadas à instalação de elevadores por legislação municipal, deverão dispor de especificações técnicas e de projeto que facilitem a instalação de equipamento eletromecânico de deslocamento vertical para uso das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida.

Nesse sentido, é muito importante que você verifique se a legislação municipal não exige a instalação de elevadores, bem como, a própria estrutura do empreendimento deve ser levada em consideração.

Dica: confira também tudo que é falado na ABNT NBR 9050:2015.

Investimento a longo prazo

Muitas pessoas ao adquirirem um imóvel não realizam esta aquisição apenas pensando a curto prazo. Elas também podem enxergar neste investimento a oportunidade para futuros negócios, como a venda depois de algum tempo.

Nesse sentido, pessoas com este perfil entendem que não basta apenas uma ótima localização. É muito importante também que o imóvel tenha condições de atender a certos públicos e a certas exigências. O elevador é uma delas.

Como já mencionamos, mesmo que o prédio não seja tão alto, o investimento em elevador é um ganho a longo prazo. Tecnologias e facilidades aumentam, em muito, o valor do imóvel.

E então?

Você viu que falamos sobre algumas questões que impactam e tornam a instalação de elevadores muito vantajosa em um empreendimento. Claro, é preciso avaliar algumas questões quanto a real obrigação da instalação perante a lei, o quanto isso vai impactar no valor para o comprador e até no condomínio.

Contudo, a questão da acessibilidade tem ganhado cada vez mais espaço, se tornando não apenas uma questão de escolha, mas uma necessidade.

Se você ficou com alguma dúvida sobre o assunto, entre em contato conosco! Se desejar, clique abaixo e faça o download gratuito do nosso e-book e saiba como escolher o elevador ideal para o seu empreendimento!

Download e-book como escolher o elevador ideal para seu projeto